quarta-feira, 25 de abril de 2012

Roda de outono

O outono acaba de chegar
Não está quente
Não está frio

quero passear
E esse céu azul admirar (1ª estrofe: Elisa Manzano)

Mas um vento rodopia
Vrum, vrum, vrum
O céu logo escurece
Escuto os ecos de um trovão
Cabum, cabum, cabum

Música:
"Cai a chuva miudinha,
 cai a chuva lá do céu
Vou abrir meu guarda chuva
Enfiar o meu chapéu
Tra-la la la la la

Uma forte trovoada
Faz a chuva desabar
Escorrendo na calçada
Minha roupa vai molhar
Tra-la la la la la"

Depois que a chuva passou
vejo muitas folhas no chão
E uma lá no alto da árvore
vem descendo, descendo, descendo
e pousa na minha mão

Os animais correm para suas tocas
Os passarinhos preparam o seu ninho
Agora seus ovos estão protegidos e quentinhos



Música:
"A chuva molha a janela,
as folhas estão a cair
Os bichos correm logo
Para as tocas
toque, toque, toque
O joão de barro é quem canta
canções que o vento leva"

As sementinhas se preparam pra dormir
e com a terra fofinha se cobrir
agora todas sentem um profundo sono
e tudo adormece no outono

Música:
"Tardes azuis e serenas, folhas douradas no chão
doce brisa sussurrante
verde ausente
sono profundo"


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores