domingo, 16 de outubro de 2011

Dia do Professor

Desde pequena queria ser professora, de português, especificamente, e olha que eu nem sou tão boa assim em português! Depois fui crescendo, tendo vários professores na vida, alguns amados, outros nem tanto, uns se importavam comigo, outros mal sabiam o meu nome. Todos deixaram uma marca: - Lembro da professora Luzia, que me alfabetizou, que era um doce de pessoa, até me levou na casa dela e me deu um cinzeiro de presente (?), cabelo lisinho preto, usava óculos e via em mim uma aluna brilhante (ela que dizia, tá); - A professora Ísis, de história, que um dia chamou a turma interia do 5º ano prá ir na casa dela ver fotos do Egito, e como eu não tinha dinheiro do ônibus, não pude ir. - Da prof. de português, que no terceiro dia de aula disse que eu repetiria de ano por não saber uma pergunta que ela fez e eu provei prá ela o contrário e fui a primeira a passar de ano; - De uma prof de matemática tão má, que um dia eu fugi da escola e nem levei o material, deixei tudo prá trás; - De um professor que se apaixonou por mim e vivia me perseguindo no meu trabalho (pois com 15 já trabalhava), na minha casa (que era também pizzaria) e foi uma das únicas pessoas que me disse que eu era sensível (e sou mesmooo); - De um professor de psicologia, que era realmente transcendental; - Da márcia, de matemática, que tinha a voz e a cara da minha mãe, e foi por causa disso que eu me apaixonei por ela instantaneamente, e realmente era ótima; - Do prof de geografia, que tinha um bar muito legal e queria que eu fizesse uma peça que ele escreveu mas nunca saiu do papel; - Do prof de estátistica, que por causa de um ponto me deixou de recuperação e nós tivemos uma discussão horrível, pois ele havia me prometido que se faltasse um ponto iria me passar, então ele resolveu me deixar de recuperação. Tirei dez na final e no dia da formatura do 2º grau, ele fez um discurso tão emocionado sobre mim, que eu chorei horrores; E já na faculdade, de duas maravilhosas professoras, Bia e Maria Cristina, que me deram força e coragem para escrever a minha monografia, sobre um assunto que amo, Pedagogia Waldorf, que tem me ensinado a ser uma professora mais humana. - Isso sem contar as inúmeras profs dos meus filhos, mas duas são prá mim um tesouro, quer pela natureza humana, quer pela maestria de suas aulas, prof Andréa e prof Simone, que morarão eternamente no meu coração. Ah, claro, me formei em Pedagogia, definitivamente, nasci prá coisa e amo muito minha profissão.

Um comentário:

  1. Adorei o texto. Será que lembro dos meus professores assim ? Tentarei escrever o que lembro. Parabéns !!!

    Beijos

    Kelli - professora Inglês - Português e mãe Waldorf

    ResponderExcluir

Seguidores