segunda-feira, 2 de maio de 2011

Livro: água para elefantes

Ele tava lá, escondidinho na estante do clube, no meio de outros milhões, que provavelmente o esquecerão pelos próximos meses do ano, mas eu o peguei e não consegui largar até acabar de ler.
Envolvente, emocionante, franco, e claroooo, romântico, perfeito!!!!
Até levei para o feriado de carnaval comigo e consegui que a minha amiga o devorasse em um dia e meio !!!!!!
Sabe o que é melhor dessa história toda? Outro dia andando pelo shopping, passadinha rápida na Saraiva porque ninguém aqui em casa resiste, e o livro tava lá! Reeditado e com previsão de lançar o filme no fim de abril! Quase gritei de alegria! Não que eu morra de alegria em ver um livro que eu estava lendo, virar filme, quase nunca é fiel, etc e tal.
Mas eu aguardei ansiosa....
O filme saiu, li a crítica ( bonequinho dormindo, mas que impáfia!) e recebi um email dizendo que minha carteirinha do professor já tinha saído. Com a desculpa de ir buscar minha carteirinha para assistir o filme no dia seguinte (coincidentemente, o filme passaria para professores um dia depois de lançado, ou seja, eu iria assistí-lo a custo zero!!!!).
Chegando lá minha carteirinha não tinha chegado ( pausa pra reflexão, que burô é essa minha gente?) e eu tive que morrer nos 20 paus, que além de tudo deve ser o cinema mais caro da cidade!
Mas valeu a pena: o filme foi bem fiel ao livro, tirando aquele atorzinho chechelento ( Robert Pattinson, crepúsculo). Saí do cinema como se tivesse transgredido alguma coisa, já que tinha deixado a filha em casa com dorzinha de ouvido... ( pausa pro suspense).
Tá, cheguei em casa, ela já estava bem e dormindo como um anjo, na minha cama, é claro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores