sexta-feira, 27 de maio de 2011

Fernando Pessoa - a exposição

Não tente entendê-lo


Porque meras explicações não o traduzem


apesar de sempre se mostrar tão claro, e simples


E observar o mundo sob uma ótica única e pessoal



E ao mesmo tempo, maravilhoso





Um homem singular e tão plural.




Viveu várias vidas em uma só, buscando compreender a própria vida.


Seus personagens existiram de fato, poetaram inclusive.



E assim, sua poesia trancedeu os espaços possíveis.



Há poesia em tudo.





Na parede, no chão, no espelho, no vácuo, no silêncio, no barulho, no passar das gentes.






















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores